Muito mimimi, pouca ação

Sim, eu voltei! Estava de férias. Não apenas das atividades laborais, mas também aproveitei e diminui o ritmo das ideias, pensamentos e também da ação (porque não!?). Eu acredito piamente que todos nós seres humanos, em momentos específicos de nossas vidas precisamos de uma pausa, de um período sem data definida para respirar de maneira mais profunda e concentrada. Já se sentiram sobrecarregados com os seus próprios pensamentos? Acredito que todos, não me considero exceção.

Hoje em dia, todo motivo para exercer a inação é considerado “mimimi” – termo utilizado para reclamações sem sentido nenhum -, porém, será mesmo que toda inação provém de desculpas sem cabimento? Será que não podemos mesmo não fazer nada e devemos sempre estar produzindo? Questionamentos esses totalmente pertinentes para um século onde as pessoas produzem loucamente 24/7 (24 horas por dia 7 dias por semana). Mas… a troco de que?

Período de inação vs. Ser inato

Você estar em um período de inação é diferente de se tornar um ser inato. Um período de inação (que pode ter prazo contado ou não) tende a ter um fim, como qualquer outro período. Já uma pessoa inata, pode ser considerada alguém que vive diversos períodos de inação, onde o fim de um se emenda com o início de outro, criando um ciclo sem fim.

Não há problema em não produzir, não há problema em ter crises de criatividade, essas coisas acontecem, nem sempre estaremos bem para darmos nosso melhor, nem sempre temos condições de exercer o nosso melhor, portanto entenda: está tudo bem! O que não é saudável é utilizar desses fatos como um fator de desculpas para NUNCA agir.

Um ser inato não evolui, já um ser inteligente utiliza de seus períodos de inação como um propulsor para alcançar os seus objetivos ou até mesmo entender quais são eles.

Inação não é somente não fazer nada

Você deve estar pensando que uma pessoa inata é aquela que fica deitada o dia inteiro sem realizar absolutamente nada. Pode ser que sim, mas é importante entender que na verdade ela está fazendo algo: está deitada. O que podemos entender, levando a inação um pouco para o sentido “abstrato” de pensar, que a inação é também realizar aquilo que não tem sentido para você no momento. O que também podemos chamar de procrastinação (adiar tarefas), ou acrasia (substituir tarefas importantes por outras não tão importantes assim).

A visão que quero trazer é que tudo isso são termos que trazem os mesmos resultados insatisfatórios para nossas vidas. Por isso afirmo, sempre tenha um objetivo, se for não realizar, tenha um porque bem claro de não realizar. Por outro lado, se for realizar, tenha ainda MAIS FORTE um porque está realizando isso. Assim, poupará esforços desnecessários e resultados pífios. Tendo um porque, tudo fará sentido e a frustração será menor ou inexistente.

Como definir um por quê?

Definir um porque é mais simples do que se parece. Mas para ser simples, precisamos primeiramente pensar em nossos valores, pensar naquilo que realmente importa em nossas vidas.

Como eu sou um ser humano bem prático, trago um exemplo a seguir:

“José ama muito a sua família. Para ele, esses laços familiares são mais do que uma prioridade. Principalmente quando se trata do desenvolvimento de seus filhos. Ele crê que para educá-los, não é necessário apenas um ensino de qualidade, mas sim uma presença de pai e também de sua esposa na vida de seus primogênitos. Ao mesmo tempo, José quer se tornar empreendedor, largar o seu emprego e trabalhar por conta própria para ter mais tempo e mais recursos para a sua família, porém, na prática ele está trabalhando o dobro para colocar o seu sonho em prática, o que obviamente diminui o tempo com a sua família.”

O que você acha que José deve fazer? Pense um pouco antes de continuar lendo.

Lembra que expliquei anteriormente a diferença de “um período de inação” para “ser alguém inato”? Qual a motivação do personagem fictício representado no exemplo acima? Ter mais tempo e recursos para a família. Porém, neste momento inicial ele está tirando o tempo e possivelmente recursos da família para investir em seu sonho, e posteriormente inverter a situação. Perceba, por mais que a situação atual dele com a família esteja talvez em um estado de “inação”, ele tem um PORQUE definido para isso. É exatamente isso que quero trazer para você, não importa a situação atual que você se encontra, tenha o seu porque, pois é ele que irá te motivar e instruir a tomar boas decisões e dar a volta por cima.

Esse porque, só você pode definir, reflita no que é importante em sua vida neste momento e se o que você está fazendo contribui para isso. Após essa reflexão, tenho certeza que terá a resposta que tanto precisa.

Faz sentido para você? Qual é a sua opinião sobre tudo isso? Vamos conversar, comente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s